Arquivos do Trados no MemoQ

Ainda estou vendo como funciona o MemoQ novo (e, por enquanto, estou gostando bastante), mas aqui vai uma dica rápida que vale para as duas versões, 3.6 e 4.

A maioria das agências pede para que os arquivos sejam feitos no Trados e entregues “unclean”. Mas quem não gosta da dupla infernal Trados/TagEditor (eu inclusive) pode traduzir normalmente no MemoQ e devolver para o cliente no formato pedido.

Para traduzir um arquivo do TagEditor no MemoQ, basta pré-segmentar os arquivos no Trados Workbench, pedindo para segmentar mesmo quando não houver match. Depois é só adicionar o arquivo ttx pré-segmentado ao MemoQ, traduzir normalmente e exportar com o comando “Export”. O resultado é exatamente igual ao arquivo traduzido no TagEditor.
Vale lembrar que antes de mandar o arquivo para o cliente é sempre bom abri-lo no TagEditor e fazer uma verificação das tags. Geralmente não dá problema, mas é melhor prevenir que remediar (ou ouvir reclamação do cliente).

Se for um arquivo do Word (doc, docx ou rtf), não é preciso pré-segmentar. Importe diretamente no MemoQ e depois de traduzido use a opção “Export bilingual”, marcando “TRADOS-compatible bilingual DOC” e desmarcando “Simple formatting”. O arquivo terá a mesma formatação do arquivo original, mas com o texto segmentado no padrão Trados/Wordfast.

2 respostas para “Arquivos do Trados no MemoQ”

  1. Val, eu também estou gostando do MemoQ e já planejando minhas reservas para comprá-lo quando o prazo da versão para teste expirar. Fiz o webinar que o Fábio mencionou e fiquei com mais vontade ainda.
    Um colega testou trabalhar com um projeto Trados e teve uns problemas mais sérios para exportar os documentos, mas o pessoal da Kilgray foi incansável, ficaram pendurados no telefone com ele até resolver a coisa. E isso num fim de semana!

  2. Val, obrigado pela dica! Amanhã vou participar do Webinar do MemoQ em alemão com uma instrutora muito conhecida que normalmente custa os olhos da cara, mas que para o MemoQ vai fazer de graça. Aí vou tentar me acostumar mais ao novo visual e aprender macetes. 🙂

Deixe uma resposta para Fabio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.