Nuvem, informação e networking

A Carol Alfaro escreveu um post muito interessante sobre networking e presença online, em resposta à convocação do English Experts aos blogs educacionais. A ideia do Alessandro foi excelente e eu assino embaixo do post da Carol. Ela consegue, quando quer, escrever verdadeiros “tratados” sobre um determinado assunto, puxando o fio da meada desde o comecinho, depois desenrolar tudo e finalizar com um lacinho. Definitivamente eu não tenho essa facilidade, então vou só complementar com alguns pontos.

A quantidade de informação que podemos obter via blogs é realmente absurda. Acessar um a um diariamente, procurando atualizações, é tarefa praticamente impossível. Uma maneira mais fácil de acompanhar vários blogs ao mesmo tempo é usar um reader, que concentra todos os blogs em um só lugar. Eu uso o Google Reader, pela facilidade de ser online, não precisar instalar nada e eu poder ler em qualquer computador ou pelo celular. A maioria dos navegadores e clientes de email também tem recurso semelhante. Procure por “rss feed”.

A presença online é indispensável hoje em dia. Mas, para ser um retorno positivo, é preciso prestar muita atenção à sua postura online. Escrevi brevemente sobre isso há alguns meses.

Resumindo: o mundo está mudando muito rapidamente, somos bombardeados com informações vindas de todos os lados, sobre todo tipo de assunto. Isso é excepcional, mas precisamos aprender a filtrar essas informações para não sermos soterrados por elas.

Outro ponto importantíssimo: o mundo virtual nada mais é que uma extensão do chamado mundo real, uma outra forma de convivência entre pessoas reais, de carne e osso. A internet não é um universo paralelo como os das histórias de ficção científica, com “leis universais” diferentes ou opostas às do nosso universo. Por trás de cada avatar existe uma pessoa de carne e osso. As regras de comportamento, educação e boa convivência que aprendemos na infância, que nossos pais e avós insistiam que seguíssemos à risca, também valem na internet. Principalmente se você quiser fazer dela seu local de trabalho.

Apareça… mas não se queime

No Congresso da Abrates, em março, a principal recomendação de vários palestrantes foi “apareça na internet!“. Destacaram a presença no mundo virtual como forma eficiente de captar novos clientes. Participar de mídias sociais como Orkut, Facebook, Twitter ou mesmo das listas de tradutores no Yahoo aumenta suas chances de conseguir um novo cliente a qualquer momento. Já parou para pensar que um colega pode estar precisando de alguém com exatamente as suas qualificações? Só que se ele não souber que você existe, nunca vai entrar em contato. Você precisa participar das conversas, interagir com os colegas, quem sabe até ajudar alguém com dúvida.

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas muita gente se esquece de um detalhe muito importante: o que você pode ou deve falar em um ambiente virtual. Mesmo sendo ambientes bastante informais, é preciso cuidado com a imagem que passamos.

É muito comum ver nas comunidades profissionais do Orkut ou no Twitter revelações para lá de cabeludas. Outras pessoas chegam em um ambiente virtual (seja comunidade do Orkut, seja uma lista do Yahoo) como se chegasse na sala de alguém apoiando os pés na mesa de centro. Isso não se faz no “mundo real” e não deve acontecer no mundo virtual.

Lembre-se: qualquer uma daquelas pessoas que lê o que você escreve é um cliente em potencial. Quer mesmo que ele leia “aquilo”?

Dicas da Kaspersky para segurança digital

  • Nunca permita que uma janela de pop-up “execute uma verificação do sistema”. Programas de segurança legítimos nunca fazem isso.
  • Se você marcar a caixa que diz “lembrar meu acesso”, a sua senha será salva nos arquivos temporários do seu browser. Esses arquivos temporários não são protegidos fortemente pela maioria dos browsers e são explorados pelos criminosos cibernéticos que tentam acompanhar suas atividades on-line.
  • Determinar apenas um cartão para ser utilizado para todas as compras on-line. Prestar muita atenção aos valores cobradas para este cartão e monitore todos os valores não autorizados. Se criminosos cibernéticos fizerem um pagamento com seu cartão de crédito você só terá que se preocupar em cancelar um cartão, ao invés de vários.

Original aqui.

Outra dica importante: muito cuidado com janelas pop-up que oferecem serviço antivírus. Na maioria das vezes (só para não generalizar e dizer SEMPRE) é só uma isca para os incautos, que acabam instalando algum tipo de malware no computador.

E sempre, sempre, sempre, tenha um antivírus instalado e atualizado. Existem programas gratuitos, que já mencionei antes. Eu uso o Kaspersky Internet Security, que vem no pacote do Parallels. Vale o pouco que custa.

Segurança na internet – vídeo da Disney

O Disney Channel começou a veicular, recentemente, um vídeo de pouco mais de um minuto no qual os personagens Phineas e Ferb dão conselhos para segurança na internet. Esta semana postei no twitter o vídeo do site da Disney em inglês, porque infelizmente o site brasileiro ainda não tem o vídeo em português que passa na TV.

Escrevi para a Disney pedindo que colocassem o vídeo no site, porque acho este um assunto importante nessa era internética em que vivemos. Enquanto não colocam, fica o da TV:

Vale destacar as dicas do vídeo. Repare que elas não servem apenas para as crianças!

  • Cuidado com o que você publica na internet. A intenção é passageira, mas a internet é para sempre e você nunca sabe quem vai ver.
  • Só porque está na internet não quer dizer que seja verdade.
  • Nem todo mundo é quem diz que é.
  • Se você não faria pessoalmente, não faça pela internet.
  • Saia do computador. Deixe o celular de lado. Nada como passar o tempo com amigos de verdade.

Assim que a Disney se manifestar ou incluir o vídeo no site, coloco o link aqui.