Atalhos para os programas “de escritório” mais comuns

Usar atalhos de teclado é uma forma muito eficiente de trabalhar: aumenta a produtividade e diminui a chance de lesões causadas pelo uso excessivo do mouse. Para tradutores e outros profissionais que passam muitas horas na frente do computador, isso pode fazer uma diferença gigantesca na saúde.

Aqui estão alguns atalhos importantes para os programas que em geral mais usamos no dia a dia, num oferecimento da newsletter do One Productivity.

Drag & drop de texto entre Preview e Word (Mac)



Não sei se é novidade velha, mas acabei de descobrir por acaso: é possível marcar um texto (todo ou uma seleção) de um PDF editável aberto no Preview, arrastar e soltar no Word. O efeito é o mesmo do Command+C/Command+V, mas poupa os dedos.

Como gerar um arquivo .doc com controle de alterações



É comum os clientes pedirem revisão dos textos com a opção de controle de alterações (track changes) ativada, para que ele, cliente, e o próprio tradutor possam visualizar mais facilmente o que foi alterado.

Mas e quando o revisor não usa esse recurso? Como saber o que foi alterado sem cotejar o texto todo?

O próprio Word tem um recurso para isso, a função “Comparar”. No Word 2007, fica na aba “Revisão”.

Comparar, no Word 2007

Depois especifique os arquivos (original e revisado), os parâmetros desejados, se quer as correções em um novo arquivo ou no existente:

Word 2007, detalhes de "Comparar"

O resultado será um arquivo com as correções destacadas, como se tivesse sido feito com o controle de alterações ativado.

Comandos e atalhos do Word


Para ver em tela cheia, clique em Menu, no canto inferior esquerdo da apresentação, depois em View Fullscreen. Se quiser fazer o download do PDF, clique em View on SlideShare, no canto inferior direito. No site do SlideShare, o link para download fica logo acima da apresentação.

A tabela traz os principais comandos e atalhos do Word 2000, 2003 e 2007 (Windows). Para a versão Mac, alguns dos comandos funcionam trocando Control por Command.

Como importar a lista de autocorreção do Word no MemoQ



A lista de autocorreção do Word sempre me ajudou a corrigir erros de digitação recorrentes e inserir trechos repetitivos, muito antes de trabalhar com as CATs e seus glossários.

O MemoQ também tem um recurso de autocorreção, que pode ser acessado em Resource Console / AutoCorrect lists. Originalmente, os termos precisam ser incluídos na lista um a um. Com pouquíssimo trabalho, porém, é possível importar toda a lista de autocorreção do Word de uma só vez. Vamos ao passo-a-passo:

1. Abra o Word. Com um documento em branco aberto, tecle Alt+F11. O comando abre o editor do Visual Basic, como na imagem abaixo.


2. Na janela maior, copie e cole a seguinte rotina do VBA:

Sub InsertAutoCorrectEntries()Dim ACE As AutoCorrectEntry
‘ Create new document.
Documents.Add

‘ Iterate through AutoCorrect entries.
For Each ACE In Application.AutoCorrect.Entries
‘ Insert each entry name and its value on a new line.
Selection.TypeText ACE.Name & vbTab & ACE.Value & ” ” & vbCr
Next

‘ Format document for three columns.
With ActiveDocument.PageSetup.TextColumns
.SetCount NumColumns:=3
.EvenlySpaced = True
.LineBetween = True
.Width = InchesToPoints(1.67)
.Spacing = InchesToPoints(0.5)
End With

‘ Set TabStop for all three columns.
ActiveDocument.Paragraphs.TabStops(InchesToPoints(0.88)).Position = _
InchesToPoints(0.88)

End Sub

3. Clique no botão Executar (a setinha verde da barra de menu). A rotina vai abrir um novo arquivo do Word com todos os termos do arquivo de autocorreção, em três colunas. Algo assim:


A rotina vai recuperar a lista de autocorreção para o idioma padrão do Word. Se quiser fazer a lista para outros idiomas, só precisa trocar o idioma padrão, alternar para a tela do editor do VBA e clicar novamente na setinha verde.

4. Feche o editor de VBA.

5. Salve o arquivo criado pelo Word com extensão .txt (Autocorreção.txt, por exemplo). Na janela de opções que se abrirá, escolha:

6. Feche o arquivo no Word e depois abra novamente (mantendo a codificação Windows padrão). Ele agora terá esta aparência:

7. Inclua o cabeçalho para que o MemoQ entenda sua lista de palavras como lista de autocorreção:

 
<MemoQResource ResourceType="AutoCorrect" Version="1.0">
 <Resource>
     <Guid>e06fdc4d-9afe-47b2-994e-337016b68939</Guid>
     <FileName>por-BR#NOME.mqres</FileName>
     <Name>NOME</Name>
     <Description />
     <Language>por-BR</Language>
 </Resource>
</MemoQResource>

NOME pode ser substituído por qualquer outro nome; por-BR é o código para português do Brasil.

A lista vai ficar assim:

8. Salve, mantendo a extensão txt.

9. No MemoQ, abra o Resource Center, depois AutoCorrect lists. Clique em Import new. No tipo de arquivo, selecione All files (*.*) e clique no arquivo texto criado. Clique em Abrir/Open. Escolha um nome para a lista e clique em OK.

Se não ocorrer nenhum erro no meio do caminho, o MemoQ agora usa sua lista de autocorreção do Word.

Em tempo: testei no Word 2007, tanto com Windows XP quanto com Windows 7. Não acho que com versões anteriores do Word dê algum problema.