(Português) Arquivo unclean do Trados no memoQ. Pode? Pode!

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Pergunta do Élcio:

Bom dia,
Estou começando a usar o trados e o memoq 5. Recebi um teste para entregá-lo em formato rtf e unclean.
O formato unclean é o mesmo quando salvo a tradução em rtf pelo trados 2007?
Tentei fazer o que você escreveu no blog, mas tou usando o memoq versão 5 e não tem como desmarcar a opção simple formatting.
Grato pela ajuda,

Élcio

Élcio, se a opção “Simple formatting” fica inativa na janela de exportação, muito provavelmente o arquivo original tem extensão .docx. Experimente salvar o original como .doc, reimportar no memoQ e usar o “Pre-translate” para traduzir tudo novamente. Não sei porque existe essa restrição, na verdade, mas já me deparei com ela algumas vezes.

O formato unclean gerado pelo memoQ é exatamente igual ao do Trados ou Wordfast. O cliente não tem como saber em qual das ferramentas o arquivo foi traduzido.

Será que isso resolve o seu problema?

(Português) Comentário rápido: arquivos .docx no memoQ

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Já me aconteceu mais de uma vez perder a formatação de arquivos .docx depois de traduzi-los no memoQ e exportar como bilíngues do Trados. Agora me acostumei a converter em .doc, no próprio Word, antes de traduzir. Tem funcionado bem.

(Português) Como gerar um arquivo .doc com controle de alterações

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

É comum os clientes pedirem revisão dos textos com a opção de controle de alterações (track changes) ativada, para que ele, cliente, e o próprio tradutor possam visualizar mais facilmente o que foi alterado.

Mas e quando o revisor não usa esse recurso? Como saber o que foi alterado sem cotejar o texto todo?

O próprio Word tem um recurso para isso, a função “Comparar”. No Word 2007, fica na aba “Revisão”.

Comparar, no Word 2007

Depois especifique os arquivos (original e revisado), os parâmetros desejados, se quer as correções em um novo arquivo ou no existente:

Word 2007, detalhes de "Comparar"

O resultado será um arquivo com as correções destacadas, como se tivesse sido feito com o controle de alterações ativado.