O celular como modem

Um dos motivos pelos quais migrei do Blackberry (EGDE) para o E71 (3G) foi a possibilidade de usar a conexão de dados do celular como backup da banda larga fixa ou como banda larga móvel em viagens.

Só que passei meses testando várias sugestões de configuração que achei na internet… e nada. Algumas até funcionavam, mas a conexão caía depois de alguns segundos. “Liga na Vivo”, alguém vai sugerir. Experimente ligar em uma central de suporte dizendo que quer configurar o Mac… é de dar vontade de rir para não chorar. Já chegaram a me perguntar “Mas a senhora instalou o Mac no computador?”.

Mais fácil procurar essas coisas por conta própria. Dá mais trabalho mas dá menos trabalho, se é que me entendem.

Até que, ontem, achei este blog com instruções passo-a-passo. Como minha operadora também é a Vivo, só precisei seguir tudinho à risca e pronto: já posso trabalhar onde quiser (e tiver cobertura 3G da Vivo).

Teoricamente, para as outras operadoras precisa alterar só APN, número do telefone, nome da conta e senha. Nada que uma ligadinha na central de atendimento não resolva.

Chamada de vídeo no celular

Eu já tinha colocado aqui os programas que uso no Nokia E71. Ontem descobri outro que também promete ser bastante útil: o Tivi. É semelhante ao Skype, tem chat, chamadas de áudio e uma coisinha a mais que faltava: chamada de vídeo. E, melhor ainda, gratuita.

Só é preciso acessar o site, se cadastrar, definir um nome de usuário, instalar o aplicativo no celular (ou no computador, apenas para Windows) e começar a usar.

No celular, ele importa toda a lista de contatos, já que faz ligações para telefones normais (essas pagas, como no Skype). Para falar com outro usuário do Tivi, basta escrever o nome no campo acima dos nomes da lista e selecionar o tipo de chamada (áudio, vídeo ou chat).

A chamada de vídeo funcionou muito bem entre dois E71, tanto usando wifi (Virtua 3 MB) quanto o 3G da Vivo.

Não sei como fica a qualidade em outros modelos, principalmente nos modelos sem a câmera frontal. O aplicativo para celular está disponível para aparelhos com sistema operacional Symbian e Windows Mobile.

Edição de textos no E71

Ontem fiz um teste importante: edição de texto no Nokia E71.

Terminei uma tradução de manhã, enviei para o cliente e fiquei esperando a planilha do controle de qualidade, com as alterações que deveriam ser feitas no texto. Só que chegou a tarde e a planilha não vinha. E eu tinha uma aula que não podia perder, do outro lado da cidade.

Solução: copiei o arquivo bilíngue do Wordfast para o celular e, no intervalo da aula, fiz as alterações usando o Quickoffice (que vem pré-instalado) e devolvi o arquivo bilíngue para o cliente, conforme combinado.

Mas atenção: é preciso muito cuidado para não apagar nem alterar os delimitadores dos segmentos, que não vão estar protegidos como no Word.

A estratégia funcionou no caso deste cliente específico, que manda uma planilha com as alterações. Se enviasse o próprio arquivo do Word com as alterações no “track changes”, ou se o projeto estivesse no MemoQ, por exemplo, não conseguiria alterar e devolver. Mas não deixa de ser uma alternativa viável para casos que exijam pouca digitação.

Mobilidade

A tecnologia cada vez mais permite que nós, tradutores, possamos levar nosso escritório a qualquer lugar. Com um laptop e um modem 3G, por exemplo, podemos viajar sem precisar, necessariamente, parar de trabalhar. Um smartphone também pode resolver muita coisa: além do celular em si, permite ficar “online” com email e IM (mensagens instantâneas).

Eu costumava usar um Blackberry Pearl, que ainda considero muito bom. Troquei recentemente por um Nokia E71, unicamente porque queria conexão 3G, que poucos Blackberry suportam (sem contar que o plano de dados EDGE para o Blackberry é mais caro que o 3G que uso hoje).

Os aplicativos que tenho instalados no E71 são:

Nokia Messaging: aplicativo de email da Nokia, com push. O recurso “push” faz com que os emails sejam enviados para o celular assim que chegam no servidor. Eu tenho um endereço de email do Gmail exclusivo para o celular. Encaminho as mensagens dos outros endereços de email (particular, de trabalho, de listas de discussão) para este, filtrando as mensagens que não me interessa receber no celular. Os emails das listas de discussão, por exemplo, eu só recebo se a mensagem estiver mencionando meu nome ou email. Assim recebo no celular só mensagens que considero relevantes e não consumo muito da franquia do plano de dados com mensagens inúteis.

Fring: acessa sua conta de Skype, MSN, ICQ, Google Talk e vários outros IMs através da conexão 3G ou wifi. Permite, inclusive, chamadas de voz do Skype com qualidade bem aceitável. Depende, obviamente, da qualidade da conexão no local. Funciona em iPhone e smartphones com sistema operacional Symbian.

Twibble: aplicativo para Twitter. Testei outros, mas este me pareceu o mais prático para se usar. Para todos os celulares com Java.

Google Maps: versão móvel do Google Maps, com as mesmas funcões da versão desktop. Se for usado em conjunto com GPS (caso o smartphone tenha o recurso instalado), a precisão é de 20 metros. Sem o GPS, em torno de 600 metros. Mesmo assim, é muitíssimo útil. Versões para todos os smartphones.

Mobipocket Reader: Leitor de ebooks. Muitos ebooks gratuitos para downloads, ainda mais para compra, além da opção de converter docs ou pdfs para leitura no celular. Para as conversões, precisa do aplicativo desktop (só para Windows). Disponível para todos os smartphones.

Upvise: aplicativo que reúne agregador de feeds rss, lista de compras, gerenciador de contatos e de anotações. Como os dados ficam armazenados no servidor deles e eu sou assumidamente paranoica com segurança e privacidade, uso só a lista de compras – que é excelente. Versões para todos os smartphones.

Nokia Contacts: IM da Nokia, no mesmo estilo do Blackberry Messenger.

Wefi: aplicativo que verifica as redes wifi ativas no local. Informa se são abertas ou se precisam de senha e, se desejado, se conecta. Para Windows Mobile, Symbian e Android.

Existem vários outros aplicativos para Symbian no site da Nokia e em vários outros sites espalhados por aí. Um que me disseram ser confiável e que tem MUITA coisa, para todos os gostos e necessidades, é o GetJar.

O E71 vem com o QuickOffice instalado para abrir, criar e editar planilhas, apresentações e documentos de texto. O Adobe Reader e um compactador/descompactador de arquivos também vêm pré-instalados. Assim, teoricamente, o smartphone poderia ser usado até para traduzir arquivos pré-segmentados no Trados ou Wordfast, por exemplo. Digo teoricamente, para algum caso de emergência ou alteração pequena, porque trabalhar em tela e teclado minúsculos não é exatamente a opção mais confortável disponível.

Uma possibilidade que ainda não explorei como deveria é usar o smartphone como modem 3G para o laptop. Aparentemente o Nokia PC Suite, que vem com o celular, tem esta função. Como uso principalmente o Mac, não consigo usar desta forma. Vou testar em um laptop com Windows XP nos próximos dias, além de procurar uma opção para o Mac. Sei que existe, mas ainda não fui atrás. Também está na lista de coisas a fazer no futuro próximo, porque vai ser uma “conexão backup”, caso minha conexão principal tenha algum problema. Este foi, aliás, um dos motivos que me fez trocar para o 3G.

Por ora chega, porque este post já está maior do que eu imaginava. Volto ao assunto quando descobrir alguma novidade ou conseguir ativar o smartphone-modem.